Mapeamento-de-Público-Alvo-para-o-setor-de-apoio-administrativo-em-tempos-de-crise

Mapeamento de público alvo para setor de apoio administrativo

O mapeamento do público alvo para o setor de escritório e serviços de apoio administrativo nunca foi tão considerável. Isso porque em meio ao cenário atual, é de extrema importância que os esforços gastos sejam direcionados ao melhor caminho. De preferência, o caminho mais rentável.

Além disso, nesse contexto, uma análise de mercado te auxilia na adaptação de novas realidades e na identificação de gargalos no seu processo comercial.

Ainda não entende bem do assunto, mas sente que é um tema importante para o seu negócio? Então acompanhe o post de hoje, porque falaremos sobre o significado de público alvo e sua importância.

Também explicaremos efetivamente de que forma fazer esse mapeamento e como isso pode te ajudar a ultrapassar a crise. Além de mostrar o que fazer depois de ter isso traçado.

Vamos, ainda, ainda sugerir algumas boas práticas na hora de estruturar esse processo.

O que é mapeamento de público alvo e porque ele é tão importante para serviços de escritório e apoio administrativo?

Para que o seu serviço ou produto seja vendido, você precisa gastar esforços para atingir um determinado público, certo? 

Mas quando você define que esse público é “todo mundo”, seus esforços se tornam maiores e desfocados. Você até consegue vender, mas o volume de pessoas que precisa atingir será desproporcional ao volume de vendas que fechará. 

Importância do público alvo para serviços de escritório e apoio administrativo.

Para que essa energia gasta se torne mais eficiente, precisa estar voltada para quem possivelmente trará um resultado maior. Delimitar quem são essas pessoas ou empresas é mapear o seu público alvo.

Público alvo, então, é a parcela dos consumidores que possuem perfil semelhante entre si, compatível com o que você oferta. Ou seja, qualquer pessoa ou empresa que necessita ou deseja ter seu produto ou serviço.

Por exemplo, se sua empresa está ofertando serviços apoio administrativo, faria sentido atingir um menino de 15 anos? Ou uma dona de casa? 

Por isso o mapeamento de público alvo para o setor de apoio administrativo é tão importante. Porque nossos recursos de prospecção, por maiores que sejam, são limitados. E direcioná-los a quem realmente está alinhado com sua proposta é imprescindível para seu processo comercial fluir bem e colher bons resultados. Principalmente em tempos de crise.

PODEMOS TE AJUDAR

Descubra o melhor método de prospecção para o seu negócio

Nesse momento, você pode me dizer então que seu público alvo é toda e qualquer empresa ativa. Mas hoje em dia isso também não é o suficiente. Porque, quanto mais informações você tem do seu público, mais assertivo você consegue ser no seu encontro e abordagem.

Ok, entendi o quanto o mapeamento de público alvo é importante, mas como posso fazê-lo?

Para fazer esse mapeamento, você pode utilizar como exemplo sua própria carteira de clientes. Identificando, para tanto, seu perfil de cliente ideal e, com isso, delimitando mais possibilidades.

São informações relevantes para conseguir traçar seu público alvo:

  • Onde estão localizados meus clientes em potencial?
  • Qual ramo de negócio eles atuam?
  • Qual o porte dessas empresas?

Essas, e outras inúmeras informações, te auxiliam a entender mais sobre seu possível comprador. Fazendo, assim, com que você consiga focar em onde eles se encontram. Contribuindo também para direcionar sua energia comercial para a maior probabilidade de fechamento.

Como um mapeamento bem feito pode ajudar a ultrapassar a crise em vendas?

Já entendemos que o mapeamento de público alvo para o setor de apoio administrativo bem feito te auxilia a orientar seus esforços para onde faz sentido. Isto é, para onde é mais provável a venda ser fechada.

Vale lembrar que o processo de mapeamento é válido para o cenário natural do seu produto ou serviço. Então, em momentos de crise, é necessário reinventar a forma de agir e vender. Portanto, a própria forma de mapear. 

Precisamos, então analisar primeiro as métricas desse cenário e como elas afetam seu negócio. A regra da crise atual é o isolamento social, o que gera um impacto muito grande no comércio. E que mantém apenas os chamados serviços essenciais para atender a população.

Então, se o seu mapeamento de público alvo engloba esses serviços, quer dizer que sempre teve esse alinhamento. Mas, se essa listagem não faz parte do seu perfil, precisamos apontar outra forma de se encaixar nessa nova realidade.

Redesenhando o mapeamento de público alvo para o setor de apoio administrativo

Redesenhando o mapeamento de público alvo para o setor de apoio administrativo

Pensando nos escritórios e empresas de apoio administrativo, em alguns casos, há como redirecionar esse público. Em outros, ainda há possibilidade de atuação por meio do home office.

Para fazer essa reinvenção, é preciso também conhecer profundamente seu produto ou serviço. Afinal, você determina o público alvo de acordo com o que ele vai agregar, não é mesmo?

Portanto, mais do que fazer o mapeamento do público alvo, você precisa autoavaliar seus serviços no setor de apoio administrativo.

Nessa reinvenção, é necessário também enxergar o que você oferta com os olhos da crise. Isto é, gerando interesse – muitas vezes – em algum benefício do seu serviço que, em outro momento, não era tão explorado.

Nesse caso, o alinhamento da assertividade do seu público, do seu produto e dessa adversidade precisam estar muito bem afiados. Somente assim você poderá ser o mais assertivo possível, aumentando sua eficiência e conseguindo ultrapassar a crise em vendas.

Segundo um estudo da GlobalWebIndex, o modo de consumo das pessoas teve uma alteração significativa durante a pandemia. E já conseguimos diferenciar essas alterações em diferentes idades e sexos. O que nos traz uma visão mais ampla sobre como atuar dentro desse contexto.

Como fazer o mapeamento do público alvo para o setor de apoio administrativo? 

Já vimos que dizer que serviços de escritório e apoio administrativo atendem todas as empresas ativas não é definir um público alvo. E cada dia se torna mais necessária uma análise profunda sobre seu cliente.

Você pode começar respondendo às perguntas que coloquei acima e muitas outras. Como por exemplo:

  • Quais empresas solicitam seu serviço com maior recorrência? 
  • Qual o contato mais efetivo que você consegue dentro dela? 
  • O impacto da abordagem será maior se você falar com o marketing ou com o comercial dessa empresa?

Conversando com seus clientes atuais e entendendo o que o seu produto ou serviço já está fazendo por ele nesse cenário, o mapeamento pode ser elaborado de dentro pra fora. Externalizando, assim, as soluções que você oferta e conseguindo focar em quem realmente está precisando delas.

Essa conversa pode se estender também aos seus concorrentes, para compreender quais as ações estão sendo tomadas. E, a partir disso, seguir com as que tenham resultados positivos e trabalhar as tiveram resultados negativos.

Segundo a Gazeta do Povo, os serviços relacionados à saúde, alimentação e medicação tendem a ser os ramos com crescimento nas vendas durante a crise. Além deles, os serviços de comunicação e vendas online.

Sabendo disso, é preciso adaptar seu modelo de negócio. Não só para esse público ou essas empresas, mas também listando tudo o que o seu serviço consegue abranger.

Por exemplo, digamos que eu tenho uma empresa de auditoria fiscal e normalmente identifico ganhos legais para a empresa que me contrata. Nesse cenário, é interessante para qualquer empresa ter um lucro a mais. Principalmente para as que terão queda nesse período. 

Nesse contexto, será que consigo – por exemplo – identificar essas empresas e fazer esse trabalho em home office?

Tenho o público alvo para serviços de apoio administrativo mapeado, quais são os próximos passos?

Como foi pontuado, o mapeamento do público alvo vai além do superficial. E com os serviços de apoio administrativo não é diferente. Mas não para por aí, não.

Aprofundando mais ainda esse processo, podemos criar personas para conseguir identificar a melhor abordagem. Uma persona é a forma mais específica de lidar com seu cliente e define mais que o porte ou região. Identifica a pessoa por trás da empresa.

Vamos exemplificar para ficar mais fácil de diferenciar. O mapeamento indica que meu público são empresas de contabilidade com 5 anos de mercado, médio porte e 30 funcionários. Já a persona é o Pedro, empresário, casado, 48 anos, que possui 3 filhos e adora pescar. 

Isto é, a persona dá um nome e um rosto ao seu público alvo.

A partir dessas informações, eu consigo traçar uma ou mais estratégias para atingir meu público. Por exemplo, será que o Pedro seria mais afetado com cold call, e-mail marketing, cold mailing, ou mídia paga? Quais desses canais eu poderia mesclar para uma estratégia mais eficiente?

Depois disso, cabe a você aplicar as estratégias escolhidas e acompanhá-las através de métricas e objetivos bem claros e definidos. O objetivo disso é melhorar os pontos que deram certo e corrigir os que não foram tão vantajosos.

Faz parte dessas métricas ajustar touchpoints de contato para determinar como você vai manter as interações com seus clientes.

Boas práticas para execução do mapeamento de público alvo para serviços de apoio administrativo e ferramentas adicionais 

É impossível saber se você teve um resultado vantajoso sem traçar um objetivo claro, concorda? Por isso essa é primeira etapa a se cumprir com qualquer análise de mudanças que queira fazer.

Boas práticas para execução do mapeamento de público alvo para serviços de apoio administrativo e ferramentas adicionais

É importante saber que nenhum processo comercial é absoluto, e está tudo bem redesenhá-lo se não deu certo. Por isso redefinir o mapeamento de público alvo é tão importante nos serviços de apoio administrativo. Especialmente em momentos de crise.

Para isso, porém, você precisa de insumos para entender o porquê de não ter dado certo. Somente assim conseguirá identificar exatamente o erro que precisa ser corrigido.

O processo comercial funciona como uma engrenagem de um relógio. Quando ele atrasa alguns minutos, é preciso ter discernimento para não trocar de relógio de imediato. Afinal, às vezes é só mover uma peça de lugar. Nem sempre é preciso tomar atitudes drásticas.

Mas, para ter controle absoluto de todas essas peças, é recomendado um sistema de gestão ou CRM. Estas ferramentas vão te auxiliar a construir essas métricas e identificar exatamente o que precisa ser corrigido ou mantido.

Conclusão 

Muitas empresas não fazem o devido mapeamento de público alvo, inclusive as de serviço de escritório e apoio administrativo. Porém, isso pode fazer toda a diferença na hora de observar seu funil de vendas e entender melhor seu resultado. Principalmente em tempos como os atuais – de crise.

Por isso, no post de hoje aprendemos a importância de se fazer um bom mapeamento e como fazê-lo. Demonstrando, ainda, a forma como isso impacta diretamente nas vendas e no desempenho comercial.

Cada dica que separamos e informações que passamos tiveram como objetivo ajudar você a superar essa crise. Use e abuse de cada uma delas para desenvolver estratégias para passar por esse momento crítico. 

Lembre-se: qualquer detalhe pode ser importante para te definir não apenas como uma empresa que sobreviveu, mas que superou a crise.

Poliana Santana

Artigos Recentes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *