mapeamento de público alvo para varejistas

Mapeamento de público alvo para varejistas em tempos de crise

O mapeamento de público alvo para varejistas em tempos de crise é fundamental. Especialmente em meio ao cenário em que nos encontramos.

Nesse momento, é normal surgirem muitas dúvidas, incertezas e algumas ideias que julgamos corretas baseadas nas centenas de notícias que nos são bombardeadas todos os dias. 

Essas dúvidas principalmente chegam ao setor varejista, que atende uma quantidade significativa de pessoas diariamente em todo o país. 

Uma das incertezas que surgem é: “Meu segmento/público alvo parou. E agora?”. Será que tudo parou mesmo ou você está focando somente no que realmente parou?

Neste artigo vamos entender melhor como definir e encontrar o seu público alvo ideal em meio a tantas incertezas. Até porque nada está perdido e ainda existem possibilidades de continuar.  

Vamos explicar também quais atitudes devem ser tomadas nesse cenário crítico e dar algumas dicas gerais ao processo varejista.

O que é mapeamento de público alvo e por que ele é tão importante para varejistas em momentos de crise?

Como o nome próprio já diz, público alvo é quem você quer atingir com seu produto ou serviço. Para sua criação, é preciso levantar informações básicas, como faixa etária, sexo, cargo, localização… 

Podemos ter algumas variações de público alvo, dependendo dos produtos ou serviços oferecidos. E o principal objetivo é dedicar seus esforços de marketing e vendas nesse ou nesses perfis. 

Breno Magalhães, da Rock Content, tem uma definição bem clara e enxuta de público alvo, que gosto bastante: 

Público-alvo trata-se de um grupo específico de consumidores ou organizações que compartilham um perfil semelhante e por isso devem ser o foco das ações de marketing e vendas da sua empresa, uma vez que estão mais dispostos a adquirir os produtos/serviços que ela oferece.

Definir o seu público alvo é um passo essencial para sua estratégia de marketing e vendas. Afinal, sem isso você vai atacar para todos os lados sem foco e assertividade.

Principalmente no varejo, onde muitas vezes se tem a impressão de que o público alvo é muito amplo e você consegue vender para muitas pessoas. 

Portanto, para ter mais foco e concentrar apenas em quem tem real probabilidade de comprar de você é fundamental. É o que faz com que o mapeamento de público alvo para varejistas seja essencial.

Sobretudo em tempos de crise, onde desperdiçar tempo e recursos em estratégias que não trazem resultados pode ser fatal.

Dito isso, vale destacar um ponto importante sobre o assunto. Seu público alvo não é algo fixo e imutável. Isso porque, ao longo do tempo, as decisões de compra do mercado mudam e novos perfis podem surgir.

Então, às vezes, aquela pessoa que nunca tinha comprado seu produto e não era seu público alvo, pode passar a comprar contigo.

Como um mapeamento de público alvo para varejistas bem feito pode ajudar a ultrapassar a crise em vendas?

No cenário atual, a definição do mapeamento do público alvo para varejistas, ou em muitos casos a revisão desse público, será essencial para suas estratégias de vendas

Portanto, é fundamental entender mais a fundo quem tem o potencial/intenção de comprar seu produto. Descobrir se esse público está limitado a sair às ruas, se precisa de uma entrega e se perdeu poder financeiro. Vale observar até se você está vendendo o produto certo para o momento atual.  

Todas essas informações vão ser muito úteis nesse início de revisão. Aliás, este ajuste/revisão vai ajudá-lo inclusive a descobrir como adaptar sua linguagem com seu público. 

Neste ponto, é preciso destacar que é fundamental tomar muito cuidado com como você vai se posicionar em relação ao momento atual. 

Por isso, pode ser interessante adaptar sua operação e seu relacionamento com fornecedores e novos parceiros. Mais do que isso: estar preparado para entender quais alternativas buscar para manter suas vendas.

Como mapear o público alvo de varejo?

“Beleza, mas como vou mapear/revisar meu público alvo agora?” A resposta é simples: da mesma forma que faria antes: pesquisando. 

Você precisa entender de verdade quem é seu público. Alguns pontos são valiosos para construir seu público alvo: 

  • Idade 
  • Sexo
  • Região onde mora 
  • Se (e em que) trabalha 
  • Como ele vê o momento atual 
  • O que ele prioriza agora 
  • Quais alternativas busca.

Além de questões demográficas, também é legal entender como essa pessoa se comporta frente às muitas barreiras atuais. Como as de locomoção, de renda, entre outros. 

“Tá, mas está todo mundo em casa. Eu vou ter que ir de porta em porta?” Não, hoje você tem muitas ferramentas online a seu favor. Uma delas é o formulário do Google. Que inclusive facilita medir os resultados depois, pois fica tudo em uma planilha. 

Feito o formulário é só enviar por WhatsApp ou e-mail para as pessoas que têm mais costume de comprar contigo. Aqueles clientes fiéis e/ou pessoas que você tem uma leve percepção que tem potencial pra comprar seu produto.

Mas cuidado para não ser tendencioso! 

Aplicar a pesquisa em novas pessoas requer mais algumas perguntas de interesse do produto no formulário. Só pra validar se essa pessoa realmente teria a intenção de comprar contigo.

É importante recolher uma boa quantidade de respostas. Afinal, não vão ser 10 pessoas que vão te dar um panorama confiável do seu público alvo. 

Mapeamento de público alvo pronto, quais são os próximos passos?

Mapeamento feito, sua missão agora será avaliar as informações que tem em mãos. Buscar similaridades nas respostas e, de início, identificar 2 ou 3 perfis de pessoas mais comuns nas respostas.

mapeamento de publico alvo para empresas do setor de comércio e reparação automotiva em tempos de crise

Cada um desses perfis podem ganhar personas. E a partir disso, permitir algumas estratégias de divulgação, segmentação de produtos e venda. Como por exemplo:

  • Como vou me comunicar com cada um desses perfis?
  • Qual/quais produtos eu vendo que se encaixam para esses perfis?
  • Qual minha margem nesses itens?

O acompanhamento da divulgação x venda deve ser constante. Até para que você possa corrigir alguma coisa a tempo de recuperar o resultado, caso seja o caso.

O que você precisa ter consciência é que hoje as pessoas estão buscando alternativas/facilidades para continuar consumindo o essencial. Além de outros itens que tinham costume de comprar.

Para tanto, estão procurando por:

Se você só opera em loja física, seria muito legal pensar em ingressar com alguns produtos no mercado online. Assim você terá mais alcance. Marketplaces podem ser uma boa alternativa, por exemplo.

Então, se você não faz entrega à domicílio, comece a pensar nisso. Se você já faz, pense em novas estratégias para aumentar seu alcance.

Não esqueça que, aqui, o foco são alternativas e muita ação. Sempre alinhado, é claro, aos perfis encontrados no mapeamento de público alvo.

Caso você já opere exclusivamente no online, pode pensar em estratégias de alcance local também (pode ser o seu bairro). Afinal muitas vezes, por estar perto, você consegue enxergar e atender uma necessidade mais rapidamente. 

Claro que você não precisa implementar tanta mudança ao mesmo tempo. Mas considere todas essas opções como oportunidades de mudança de rota. Como vimos no início deste artigo, quanto mais alternativas tiver, mais condições de manter suas vendas você terá.

PODEMOS TE AJUDAR

Receba um diagnóstico gratuito sobre suas estratégias de vendas

Boas práticas para mapeamento de público alvo para varejistas (e ferramentas adicionais)

Para fazer um bom mapeamento de público alvo para varejistas, busque apoio da sua equipe. Quanto mais pessoas envolvidas, melhor. Além de que, com isso, você estará ajudando seu time a desenvolver novas habilidades. 

Outro ponto importantíssimo é não ter pressa para executar cada etapa do mapeamento de público alvo para varejistas. Pense que uma etapa mal executada pode comprometer o que você está buscando melhorar/manter: suas vendas! 

Procure utilizar ferramentas como o formulário do Google ou outros sistemas que te ajudem a organizar melhor as informações. Isso será útil para montar suas personas e te ajudar a economizar um bom tempo. Então, use a tecnologia a seu favor!

Uma boa estratégia para conseguir um volume bom de respostas na sua pesquisa é oferecer algum desconto para as pessoas em troca dessa ajuda no seu mapeamento. Assim você consegue ser assertivo no resultado e ainda fazer um cliente

Conclusão 

Em resumo, fazer o mapeamento do público alvo para varejistas é importantíssimo. Tanto em momentos como o de agora como em momentos “normais”. 

Afinal, somente assim você estará sempre alinhado o mais próximo possível de quem quer e tem potencial de comprar seu produto.

Mas lembre-se também de ter empatia com seu público. Porque, assim como você, todo mundo está preocupado, com dúvidas e inseguro.

Então, procure facilitar o máximo que você puder para que seu público adquira seu produto e seja plenamente atendido. Isso é o que vai continuar te garantindo vendas, credibilidade e, principalmente, demonstrar que sua empresa tem consciência social.

.

Camila Fontanella

Sou natural de Floripa-SC, mais conhecida como a Ilha da Magia, graduanda em Psicologia pela UniDomBosco PR, especialista na área comercial com mais de 7 anos de atuação. Atuei como Customer Success na Leads2b e hoje, como Coordenadora de Customer Marketing, sigo com o objetivo de ajudar nossos clientes na estruturação dos processos comerciais. Amo uma piscininha e sou viciada em séries (de fantasia).

Artigos Recentes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *